GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Aqui estão colocadas algumas noticias do mundo e também de Portugal relacionadas com Autogás, Energia, Ambiente, e outros temas interessantes...
Criando Conteúdos para serem debatidos...

Moderador: rdd48856

Responder
albuhera
Cidadão Virtual
Mensagens: 536
Registado: 05 abr 2020, 11:50
Distrito onde reside.: Faro
Viatura a GPL?: Não
Marca do KIT GPL: Não Sei

GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por albuhera » 30 jan 2021, 10:44

Aqui fica uma EXCELENTE notícia para os que têm/ irão ter carros movidos a GPL. :clap:

https://eco.sapo.pt/2021/01/29/galp-pro ... -de-palma/

j_verne
Cidadão Virtual
Mensagens: 3900
Registado: 11 abr 2009, 14:32
Distrito onde reside.: Guarda
Viatura a GPL?: Sim
Marca do KIT GPL: BRC
Marca do Veículo: Skoda
Modelo: Octavia 1.6i
Ano: 2006

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por j_verne » 30 jan 2021, 19:36

Hmmmm, temo discordar...

Excelente para quem? Para a Galp? Eventualmente. Para nós? Talvez (vamos ver se não vem mais um imposto para subsidiar esse combustível "alegadamente" verde)...

Para quem não serão certamente boas notícias é para as comunidades que verão as suas terras (muitas vezes florestas virgens) arrasadas para no seu lugar serem feitas as plantações de palma...

E não compreendo por que motivo se avança para isto. Por acaso já se esgotou a capacidade de produção de GPL por outras fontes? Supostamente era um subproduto da indústria petrolífera, que normalmente até é desperdiçado...

pcta
Cidadão Virtual
Mensagens: 3961
Registado: 30 jul 2010, 16:03
Distrito onde reside.: Coimbra
Viatura a GPL?: Não

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por pcta » 31 jan 2021, 19:49

A partir de óleo de palma .... pior emenda que o soneto.

HelGPL
Utilizador Junior
Mensagens: 30
Registado: 07 jul 2020, 11:28
Distrito onde reside.: Porto
Viatura a GPL?: Sim
Marca do KIT GPL: BRC
Marca do Veículo: Peugeot
Modelo: 206 - 1.4
Ano: 1999

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por HelGPL » 02 fev 2021, 12:05

Podemos tambem ver o lado positivo. Segundo a noticia, é exatamente igual ao GPL que existe neste momento, iremos passar a ser produtores, daí existem valores de transporte intercontinentais que serão reduzidos. Neste momento quando existe uma aposta clara no mercado elétrico, haver uma aposta para o mercado GPL é de louvar. Pois como sabem irá haver uma duvida criada entre os utilizadores se será melhor adquirir elétrico ou GPL.
Os custos da aquisição de veículo elétrico irá baixar com os anos, e a partir de 2025, não havendo aumento do preço regulado pela UE, penso que será benéfico. De qualquer forma sem saber valores finais e a real produção e aproveitamento para o nosso país para já fica tudo na mesma.

pcta
Cidadão Virtual
Mensagens: 3961
Registado: 30 jul 2010, 16:03
Distrito onde reside.: Coimbra
Viatura a GPL?: Não

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por pcta » 02 fev 2021, 21:14

Os orangotangos da Indonésia não devem gostar muito da brincadeira :(

APHenriques
Cidadão Virtual
Mensagens: 1026
Registado: 29 out 2012, 14:47
Distrito onde reside.: Lisboa
Viatura a GPL?: Não

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por APHenriques » 04 fev 2021, 17:49

Isto é apenas e só mais um grito de socorro de uma tecnologia obsoleta.
Estamos em 2021, por quanto tempo mais vamos ficar agarrados a motores de combustão?

Depois... o GPL interessa enquanto restos da industria petrolífera...
Mesmo para uso doméstico, seja na forma de propano ou butano é tempo de acabar com isso...

em 1995 construí uma casa de raiz sem qualquer instalação de gás. Na época havia quem acha-se estranho. Para mim era o óbvio.
Depois ainda habitei 2 casas arrendadas que tinhas sistemas vários com gás... depois comprei a actual e uma das prioridades foi substituir o sistema a gás de aquecimento de água e ambiente.... Actualmente já tenho tudo eléctrico e com uma grande percentagem com origem solar... inclusive o carro.

Nunca como agora tive um custo tão baixo com energia... e ainda ofereço grátis alguma energia em excesso à rede... é a minha pequena contribuição para um mundo melhor.

GPL para aproveitar desperdício sim... enquanto houver fumarolas para o queimar, mas baseada em produção de matéria prima... nem pensar!

pcta
Cidadão Virtual
Mensagens: 3961
Registado: 30 jul 2010, 16:03
Distrito onde reside.: Coimbra
Viatura a GPL?: Não

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por pcta » 05 fev 2021, 08:40

APHenriques Escreveu:
04 fev 2021, 17:49
Isto é apenas e só mais um grito de socorro de uma tecnologia obsoleta.
Estamos em 2021, por quanto tempo mais vamos ficar agarrados a motores de combustão?

Depois... o GPL interessa enquanto restos da industria petrolífera...
Mesmo para uso doméstico, seja na forma de propano ou butano é tempo de acabar com isso...

em 1995 construí uma casa de raiz sem qualquer instalação de gás. Na época havia quem acha-se estranho. Para mim era o óbvio.
Depois ainda habitei 2 casas arrendadas que tinhas sistemas vários com gás... depois comprei a actual e uma das prioridades foi substituir o sistema a gás de aquecimento de água e ambiente.... Actualmente já tenho tudo eléctrico e com uma grande percentagem com origem solar... inclusive o carro.

Nunca como agora tive um custo tão baixo com energia... e ainda ofereço grátis alguma energia em excesso à rede... é a minha pequena contribuição para um mundo melhor.

GPL para aproveitar desperdício sim... enquanto houver fumarolas para o queimar, mas baseada em produção de matéria prima... nem pensar!
O problema das tecnologias ditas verdes .... é que não são verdes.
O produto final é verde, mas é escondido o negro do processo.
Verde na Europa, negro em África, China, América central/sul na obtenção de metais raros.
Ou se dá o salto tecnológico (eu acho que tem de haver) ou será substituir um problema (CO2) por outro (CO2 escondido + contaminação).
Aguardemos os próximos desenvolvimentos.

HelGPL
Utilizador Junior
Mensagens: 30
Registado: 07 jul 2020, 11:28
Distrito onde reside.: Porto
Viatura a GPL?: Sim
Marca do KIT GPL: BRC
Marca do Veículo: Peugeot
Modelo: 206 - 1.4
Ano: 1999

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por HelGPL » 05 fev 2021, 12:19

APHenriques Escreveu:
04 fev 2021, 17:49
Isto é apenas e só mais um grito de socorro de uma tecnologia obsoleta.
Estamos em 2021, por quanto tempo mais vamos ficar agarrados a motores de combustão?

Depois... o GPL interessa enquanto restos da industria petrolífera...
Mesmo para uso doméstico, seja na forma de propano ou butano é tempo de acabar com isso...

em 1995 construí uma casa de raiz sem qualquer instalação de gás. Na época havia quem acha-se estranho. Para mim era o óbvio.
Depois ainda habitei 2 casas arrendadas que tinhas sistemas vários com gás... depois comprei a actual e uma das prioridades foi substituir o sistema a gás de aquecimento de água e ambiente.... Actualmente já tenho tudo eléctrico e com uma grande percentagem com origem solar... inclusive o carro.

Nunca como agora tive um custo tão baixo com energia... e ainda ofereço grátis alguma energia em excesso à rede... é a minha pequena contribuição para um mundo melhor.

GPL para aproveitar desperdício sim... enquanto houver fumarolas para o queimar, mas baseada em produção de matéria prima... nem pensar!
Algo que ainda não encontrei em nenhum documento quando se fala em carregamentos, é o custo.
Por exemplo fala que tem um elétrico e abastece pelo seus painéis solares certo? Qual é então o custo que tem só de carregar o carro? Se não tem custo nenhum devido aos painéis, quantos KW necessita para abastecer só o carro? E se consegue abastecer o carro no dia a dia só com painéis incluindo inverno. Não sei também qual é o custo dos carregamento na via publica?

Quando faço a avaliação de um elétrico tenho que somar: Custo da Compra do carro + Custo do abastecimento + substituição das baterias a longo prazo. (considero que um carro terá de durar +- 15 anos)

APHenriques
Cidadão Virtual
Mensagens: 1026
Registado: 29 out 2012, 14:47
Distrito onde reside.: Lisboa
Viatura a GPL?: Não

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por APHenriques » 05 fev 2021, 13:42

HelGPL Escreveu:
05 fev 2021, 12:19

Algo que ainda não encontrei em nenhum documento quando se fala em carregamentos, é o custo.
Por exemplo fala que tem um elétrico e abastece pelo seus painéis solares certo? Qual é então o custo que tem só de carregar o carro? Se não tem custo nenhum devido aos painéis, quantos KW necessita para abastecer só o carro? E se consegue abastecer o carro no dia a dia só com painéis incluindo inverno. Não sei também qual é o custo dos carregamento na via publica?

Quando faço a avaliação de um elétrico tenho que somar: Custo da Compra do carro + Custo do abastecimento + substituição das baterias a longo prazo. (considero que um carro terá de durar +- 15 anos)
Essas e outras questões, estão respondidas aqui:
https://www.novaenergia.net/forum/viewt ... 07&t=21821

Ou aqui:
https://www.novaenergia.net/forum/viewt ... 32&t=21931

Como já disse algures por aqui, a solução mais economica, se a questão é o custo, um Dacia a GPL é uma boa opção... a outra é usar uma bicicleta e mesmo assim tem emissões de CO2.

Os meus consumos de combustível/energia actuais rondam os 30€ de energia eléctrica, que contabilizo a preço de compra embora uma percentagem tenha origem nos painéis, mas estes também tem que ser pagos, mais 30€ de gasolina, pois o carro que tenho é um plug in.
Este carro veio substituir um consumo de 300€ entre um carro a gasóleo e outro a GPL.

Mas é tudo uma questão de fazer contas e equacionar gostos e necessidades, etc.... eu também já comprei um carro velho por 2500 euros, converti a GPL e durante algum tempo foi o meu carro de todos os dias...

Uma coisa é certa: os painéis tiveram de ser fabricados e transportados, mas a energia que produzem agora não tem mais custos ambientais.
Já qualquer outro combustível tem constantemente custos ambientais de produção e transporte antes de depois da produção e de consumo.
Só o custo de transporte marítimo tem custos ambientais absurdos que são normalmente ignorados.

HelGPL
Utilizador Junior
Mensagens: 30
Registado: 07 jul 2020, 11:28
Distrito onde reside.: Porto
Viatura a GPL?: Sim
Marca do KIT GPL: BRC
Marca do Veículo: Peugeot
Modelo: 206 - 1.4
Ano: 1999

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por HelGPL » 06 fev 2021, 17:05

Muito Obrigado pelo feedback e partilha.

Relativamente ás emissões que tanto se fala, isso não é o fator que tem mais impacto numa decisão de aquisição de um carro, por muito que queiram fazer parecer. Por isso em relação ao GPL e comprar com os elétricos e se é verde ou não na minha opinião é só para acrescentar.
Portugal tem uma frota automóvel muito antiga e a não ser que haja apoio do governo para destruição e aquisição que novas viaturas vai continuar igual, porque o rendimento em Portugal é baixo.
Estou na expectativa o que irá acontecer apartir de 2025 ao regulação do GPL por parte da união europeia e o quão decisivo será apartir dai em anos de duração.
Para o GPL como temos vindo a ver estamos numa fase muito precoce onde não existe capacidade estrutural para uma mudança repentina, quer de habitações, quer nas próprias cidades. Será que daqui a 10 anos vamos ter essa capacidade? Tenho as minhas duvidas. (e 10 anos em evolução tecnológica é muito tempo)

APHenriques
Cidadão Virtual
Mensagens: 1026
Registado: 29 out 2012, 14:47
Distrito onde reside.: Lisboa
Viatura a GPL?: Não

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por APHenriques » 07 fev 2021, 14:23

HelGPL Escreveu:
06 fev 2021, 17:05
Muito Obrigado pelo feedback e partilha.

Relativamente ás emissões que tanto se fala, isso não é o fator que tem mais impacto numa decisão de aquisição de um carro, por muito que queiram fazer parecer. Por isso em relação ao GPL e comprar com os elétricos e se é verde ou não na minha opinião é só para acrescentar.
Depende.... nós vemos na estrada muitos carros a circular com preços de custo acima de 40 mil euros. É certo que para muita gente ainda sente mais interesse por um Mercedes/BMW/Audi diesel que qualquer outra coisa... principalmente para pessoas menos bem informadas... pois durante os anos 80 e 90 foi criada uma mentalidade diesel que se entranhou no mercado europeu, pois disso dependeu muito a economia europeia.
As mesmas potências europeias que criaram o mostro, precisam dos países mais frágeis para recolherem o lixo.... basta ver a quantidade de stands de usados repletos de veículos diesel de gama alta a preços muito atractivos.

Mas para quem hoje vai a um stand de novos disposto a dar 40 mil euros por um carro e opta por um convencional gasóleo ou gasolina, demonstra, acima de tudo, ignorância. Independentemente de ter ou não alguma consciência ambiental.
HelGPL Escreveu:
06 fev 2021, 17:05
Portugal tem uma frota automóvel muito antiga e a não ser que haja apoio do governo para destruição e aquisição que novas viaturas vai continuar igual, porque o rendimento em Portugal é baixo.
A razão disso tem a ver com aquilo que as pessoas querem aparentar.... ou seja, preferem dar 15 mil euros por um BMW diesel velho do que o mesmo valor por um Dacia a GPL novo ou um eléctrico usado.
Mas do ponto de vista ambiental há bons argumentos para todos eles:
Prolongar a vida de um carro usado a diesel permite evitar a produção um carro novo e os respectivos custos ambientais. Também permite manter activa a industria de componentes de substituição e dar trabalho a mecânicos... mas tudo tem o seu tempo. Eu próprio comprei, restaurei e utilizei vários carros a gasóleo, gasolina e GPL velhos entre os anos 2008 e 2018. E mesmo antes disso prolonguei bastante a vida dos carros que tive. Mas durante esse tempo também só usei energia fossil com todo o impacto que isso tem. Mas sempre procurando o equilíbrio entre custos económicos pessoais e impacto ambiental.
Entretanto passei para um híbrido simples ( Toyota Prius) e depois para um hibrido Plug in (Mitsubishi Outlander), embora ainda tenha por cá um segundo carro a gasolina que anda muito pouco e tenha aconselhado a um familiar um Dácia novo a GPL... dificilmente comprarei qualquer outro carro que não seja puramente eléctrico.
Desde os anos 80 que eu acredito que os automóveis devem ser exclusivamente eléctricos, no entanto sempre faltou interesse em investir na tecnologia devido aos interesses globais da industria petrolífera e importância que isso tem na economia mundial.
Actualmente as minhas visitas aos postos de combustível são muito raras e o meu amigo mecânico cortou relações comigo :( mas não se pode agradar a todos... :roll:
HelGPL Escreveu:
06 fev 2021, 17:05
Estou na expectativa o que irá acontecer apartir de 2025 ao regulação do GPL por parte da união europeia e o quão decisivo será apartir dai em anos de duração.
O GPL está condenado, pois o foco está nas emissões de CO2. Continuo a afirmar que o CO2 é o menor dos nossos problemas ambientais. Mas sendo assim e sabendo nós que em emissões de CO2 o GPL não trás qualquer redução... está condenado a desaparecer. Ainda mais se a ideia é a produção a partir de matérias primas originais em vez de resíduos.
HelGPL Escreveu:
06 fev 2021, 17:05
possivel
Para o GPL como temos vindo a ver estamos numa fase muito precoce onde não existe capacidade estrutural para uma mudança repentina, quer de habitações, quer nas próprias cidades. Será que daqui a 10 anos vamos ter essa capacidade? Tenho as minhas duvidas. (e 10 anos em evolução tecnológica é muito tempo)
Deves estar a referir-te aos eléctricos...
Tenho acompanhado esta evolução nos últimos tempos... e não me parece que exista qualquer problema numa substituição mais acelerada para carros eletricos... Na verdade essa substituição está a ocorrer. Mesmo porque também no mercado de usados já se encontra eléctricos a preços para carteiras menos recheadas...
Fala-se de muita coisa, desde sobrecarga na rede eléctrica, de falta de locais de carregamento publico ou de incapacidade de carregamento doméstico... tudo questões que estão a ser ultrapassados a bom ritmo...
Para os primeiros a fazer a transição foi mais complicado.... eu próprio optei há dois anos por um Plug in, mas neste momento já não teria problema em optar um um VE.
É perfeitamente possível viver num apartamento sem garagem e ter um VE usando postos públicos e percorrer o país todo. Ou tendo garagem alterar a instalação antiga para carregar um VE, sem falar que grande parte da população que depende mais do carro vive em moradias fora das cidades que tem menos transportes públicos e muitas vezes faz as deslocações de rotina num raio de 50 kms.... distancia que o mais básico dos VE faz apenas com carga doméstica perfeitamente....

HelGPL
Utilizador Junior
Mensagens: 30
Registado: 07 jul 2020, 11:28
Distrito onde reside.: Porto
Viatura a GPL?: Sim
Marca do KIT GPL: BRC
Marca do Veículo: Peugeot
Modelo: 206 - 1.4
Ano: 1999

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por HelGPL » 08 fev 2021, 13:32

APHenriques Escreveu:
07 fev 2021, 14:23

Depende.... nós vemos na estrada muitos carros a circular com preços de custo acima de 40 mil euros. É certo que para muita gente ainda sente mais interesse por um Mercedes/BMW/Audi diesel que qualquer outra coisa... principalmente para pessoas menos bem informadas... pois durante os anos 80 e 90 foi criada uma mentalidade diesel que se entranhou no mercado europeu, pois disso dependeu muito a economia europeia.
As mesmas potências europeias que criaram o mostro, precisam dos países mais frágeis para recolherem o lixo.... basta ver a quantidade de stands de usados repletos de veículos diesel de gama alta a preços muito atractivos.

Mas para quem hoje vai a um stand de novos disposto a dar 40 mil euros por um carro e opta por um convencional gasóleo ou gasolina, demonstra, acima de tudo, ignorância. Independentemente de ter ou não alguma consciência ambiental.
Eu acho que se deveu tambem ao preço que a gasolina teve durante estes nos todos em relação ao Diesel o que levou á aquisição em massa de veículos a diesel. Vemos muitos veículos de gama alta mas na minha opinião trata-se de carros de frota, importações e grande uso de créditos.
O rendimento médio atual de uma família acho que impede essas aquisições devido ao atual nível de vida. (exemplo maior despesa na aquisição de uma habitação)
APHenriques Escreveu:
07 fev 2021, 14:23
A razão disso tem a ver com aquilo que as pessoas querem aparentar.... ou seja, preferem dar 15 mil euros por um BMW diesel velho do que o mesmo valor por um Dacia a GPL novo ou um eléctrico usado.
Mas do ponto de vista ambiental há bons argumentos para todos eles:
Prolongar a vida de um carro usado a diesel permite evitar a produção um carro novo e os respectivos custos ambientais. Também permite manter activa a industria de componentes de substituição e dar trabalho a mecânicos... mas tudo tem o seu tempo. Eu próprio comprei, restaurei e utilizei vários carros a gasóleo, gasolina e GPL velhos entre os anos 2008 e 2018. E mesmo antes disso prolonguei bastante a vida dos carros que tive. Mas durante esse tempo também só usei energia fossil com todo o impacto que isso tem. Mas sempre procurando o equilíbrio entre custos económicos pessoais e impacto ambiental.
Entretanto passei para um híbrido simples ( Toyota Prius) e depois para um hibrido Plug in (Mitsubishi Outlander), embora ainda tenha por cá um segundo carro a gasolina que anda muito pouco e tenha aconselhado a um familiar um Dácia novo a GPL... dificilmente comprarei qualquer outro carro que não seja puramente eléctrico.
Desde os anos 80 que eu acredito que os automóveis devem ser exclusivamente eléctricos, no entanto sempre faltou interesse em investir na tecnologia devido aos interesses globais da industria petrolífera e importância que isso tem na economia mundial.
Actualmente as minhas visitas aos postos de combustível são muito raras e o meu amigo mecânico cortou relações comigo :( mas não se pode agradar a todos... :roll:
Nesse aspeto concordo totalmente em relação ao aparentar e nada dura para sempre e as despesas cada vez são maiores de manutenção de um carro antigo. Uma situação que se mantém em relação a um híbrido é a necessidade de revisão e mudança de óleo filtros etc... continua a ser uma despesa como se fosse num carro a gasolina ou diesel. Se for totalmente elétrico pelo que tenho conhecimento sim, o "mecânico" irá deixar de ser tanto requisitado.

APHenriques Escreveu:
07 fev 2021, 14:23
O GPL está condenado, pois o foco está nas emissões de CO2. Continuo a afirmar que o CO2 é o menor dos nossos problemas ambientais. Mas sendo assim e sabendo nós que em emissões de CO2 o GPL não trás qualquer redução... está condenado a desaparecer. Ainda mais se a ideia é a produção a partir de matérias primas originais em vez de resíduos.
O GPL nunca irá acabar isso tenho praticamente a certeza, devido ao consumo que existe nas habitações, milhares de habitações de apartamentos recorrem ao GPL quer por botija, quer por canalizado (que está a começar agora a ser implementado). Só por isso já existe uma grande necessidade. Quantos ao carros acho que irá depender da duração que os carros a gasolina terão e se os sistemas de GPL vão avançar tecnologicamente acompanhando o carros atuais, até porque grande parte da frota GPL deve ser em carros anteriores a 2010 (e já estamos a falar em 11 anos em relação á atualidade)*
*isto apenas opinião, não me baseei em nenhum estudo.
APHenriques Escreveu:
07 fev 2021, 14:23
Deves estar a referir-te aos eléctricos...
Tenho acompanhado esta evolução nos últimos tempos... e não me parece que exista qualquer problema numa substituição mais acelerada para carros eletricos... Na verdade essa substituição está a ocorrer. Mesmo porque também no mercado de usados já se encontra eléctricos a preços para carteiras menos recheadas...
Fala-se de muita coisa, desde sobrecarga na rede eléctrica, de falta de locais de carregamento publico ou de incapacidade de carregamento doméstico... tudo questões que estão a ser ultrapassados a bom ritmo...
Para os primeiros a fazer a transição foi mais complicado.... eu próprio optei há dois anos por um Plug in, mas neste momento já não teria problema em optar um um VE.
É perfeitamente possível viver num apartamento sem garagem e ter um VE usando postos públicos e percorrer o país todo. Ou tendo garagem alterar a instalação antiga para carregar um VE, sem falar que grande parte da população que depende mais do carro vive em moradias fora das cidades que tem menos transportes públicos e muitas vezes faz as deslocações de rotina num raio de 50 kms.... distancia que o mais básico dos VE faz apenas com carga doméstica perfeitamente....
Exato é em relação aos elétricos. Eu até acho que no futuro a necessidade de carro irá cada vez ser mais reduzida. Basta um forte investimento na rede publica que cortava logo com a emissões e aliviava a circulação auto em grandes e médias cidades. Portugal ficou para trás neste aspeto em relação a muitas cidades europeias/asiáticas, onde é muito usual o transporte publico. Vemos hoje em dia secalhar "3" carros por família, e com uma rede publica bem organizada, conseguiríamos baixar este numero.
Eu acho que teremos de aguardar pelos próximos anos para ver se realmente irá existir um boom ou se terá um progressão mais na horizontal.

APHenriques
Cidadão Virtual
Mensagens: 1026
Registado: 29 out 2012, 14:47
Distrito onde reside.: Lisboa
Viatura a GPL?: Não

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por APHenriques » 11 fev 2021, 17:13

HelGPL Escreveu:
08 fev 2021, 13:32

Eu acho que se deveu tambem ao preço que a gasolina teve durante estes nos todos em relação ao Diesel o que levou á aquisição em massa de veículos a diesel.
O gasóleo tem um preço mais baixo devido a ser considerado um combustivel para veiculos de trabalho. Na verdade nunca deveria ter sido outra coisa... como acontece em muitos paises, como Japão ou EUA, entre muitos outros.
Ainda me lembro do tempo em que quem comprava um automóvel diesel de passageiros (mais de 2 lugares) tinha que pagar um imposto adicional. E tinha um valor bastante elevado... Tenha que se fazer mesmo muitos quilometros para compensar. Depois isso desapareceu... passou a ser luxo ter carro a gasóleo, porque eram mais caros de produzir, pagavam pouco mais imposto IA e IUCmas facilmente amortizado pelo menor custo de gasoleo.
Existe o gasóleo agricola e deveria existir há muitos anos o gasóleo para os pesados.... faz sentido.
Mas nunca, em tempo algum, o gasóleo para ligeiros de passageiros deveria ser mais barato que a gasolina.
É por esta razão que temos tanta poluição atmosférica com substancias cancerígenas, especialmente nas cidades.
Esse é que é o problema... não é o CO2.
HelGPL Escreveu:
08 fev 2021, 13:32
Uma situação que se mantém em relação a um híbrido é a necessidade de revisão e mudança de óleo filtros etc... continua a ser uma despesa como se fosse num carro a gasolina ou diesel. Se for totalmente elétrico pelo que tenho conhecimento sim, o "mecânico" irá deixar de ser tanto requisitado.
É um facto! Embora seja sempre inferior a um carro normal.
Depende dos híbridos, do sistema que utilizam, mas poupa-se sempre alguns óleos e componentes de substituição. O motor trabalha muito menos. O intervalo de substituição pode ser alargado. Ao fim de 20 mil kms o óleo sai limpo... Já num diesel, ao fim de umas horas está completamente negro.
Até as pastilhas de travão tem uma duração muito maior.... Neste ponto é identico aos VE, pois a travagem é maioritariamente eléctrica regenerativa. De tal forma que o meu carro com quase 50 mil kms, ainda nem sujou as jantes...
HelGPL Escreveu:
08 fev 2021, 13:32
APHenriques Escreveu:
07 fev 2021, 14:23
O GPL está condenado, pois o foco está nas emissões de CO2. Continuo a afirmar que o CO2 é o menor dos nossos problemas ambientais. Mas sendo assim e sabendo nós que em emissões de CO2 o GPL não trás qualquer redução... está condenado a desaparecer. Ainda mais se a ideia é a produção a partir de matérias primas originais em vez de resíduos.
O GPL nunca irá acabar isso tenho praticamente a certeza, devido ao consumo que existe nas habitações, milhares de habitações de apartamentos recorrem ao GPL quer por botija, quer por canalizado (que está a começar agora a ser implementado). Só por isso já existe uma grande necessidade. Quantos ao carros acho que irá depender da duração que os carros a gasolina terão e se os sistemas de GPL vão avançar tecnologicamente acompanhando o carros atuais, até porque grande parte da frota GPL deve ser em carros anteriores a 2010 (e já estamos a falar em 11 anos em relação á atualidade)*
*isto apenas opinião, não me baseei em nenhum estudo.
Sim... eu referia-me aos carros.
No entanto, os motores de combustão podem eventualmente se manter em actividade mais tempo, se entretanto surgir um combustível sintético neutro em carbono. Especialmente para veículos pesados ou aviões. Na verdade já existe, falta afinar a produção... Fazia mais sentido a Galp se dedicar a isso...
HelGPL Escreveu:
08 fev 2021, 13:32
Eu até acho que no futuro a necessidade de carro irá cada vez ser mais reduzida. Basta um forte investimento na rede publica que cortava logo com a emissões e aliviava a circulação auto em grandes e médias cidades. Portugal ficou para trás neste aspeto em relação a muitas cidades europeias/asiáticas, onde é muito usual o transporte publico. Vemos hoje em dia secalhar "3" carros por família, e com uma rede publica bem organizada, conseguiríamos baixar este numero.
Eu acho que teremos de aguardar pelos próximos anos para ver se realmente irá existir um boom ou se terá um progressão mais na horizontal.
Eu sou pioneiro da informática... durante os anos 80 acreditava que a utilização de transportes seria bem reduzida no futuro. Com fortes benefícios na redução de poluição, custos com transportes e menos tempo perdido nas deslocações de rotina, etc.
No final dos anos 80 já andávamos a imaginar e a projectar as bases que nos permitem hoje o tele-trabalho. A tecnologia há muito que o permite, mas a tecnologia instalada só agora foi posta em prática de forma mais abrangente.... foi preciso uma pandemia.
Mas todos nós temos um pouco do síndroma de "barata tonta"...
Eu sempre fui contra a circulação de automóveis nas cidades. Mas fora das mesmas, a utilização de automóveis é inevitável.
Actualmente posso me considerar um sortudo pois não preciso ir a Lisboa com frequência, mas quando o tinha que fazer, usava transportes públicos dentro da cidade. Mas nas deslocações que faço mais frequentemente (concelhos de Mafra, Sintra, Torres Vedras) é impensável usar transportes públicos, para mim.
Não acredito numa menor utilização de veículos automóveis nos próximos anos. Até pelo contrário.

toze23
Utilizador Junior
Mensagens: 44
Registado: 05 ago 2019, 18:01
Distrito onde reside.: Porto
Viatura a GPL?: Sim
Marca do KIT GPL: Não Sei

Re: GALP irá produzir GLP biológico em Sines.

Mensagem por toze23 » 24 fev 2021, 23:00

De minha parte se houver GPL que possa ser considerado melhor para o ambiente melhor :)
Pode ser que dure mais anos ter carros baratos :D
----------

Não encontro grande coisas nos outros países, o bioGLP parece uma coisa bastante recente.

Pelo o que consigo indagar o custo de produção do bioGLP será um pouco superior mas pode ser compensado pela menor taxa de carbono. No entanto em inglês o bioGLP é quase sempre referido para o mercado de aquecimento central rural (não gás canalizado) por isso nem sei o que planeia a GALP por cá.

A parte que ambientalmente poderá ser efectivamente boa é o uso de residuos na sua produção. No entanto partilho o cepticismo de outros porque se olha muito para dioxido de carbono e pouco para a poluição como um todo.

Responder