Página 8 de 8

Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

Enviado: 04 jul 2019, 23:30
por lobito
Em principio qualquer motor com apenas injeção direta e com um bomba de alta pressão poderá ser convertido. O que o sistema precisa é de "conhecer" o sensor de pressão da régua para poder ler os valores e o tipo de ligações dos tubos entre a régua de injetores e a bomba de alta pressão.

Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

Enviado: 31 jul 2019, 23:51
por kanjy6
    Novidades?

    Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

    Enviado: 02 ago 2019, 01:03
    por rdd48856
    Agora só depois das férias....

    Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

    Enviado: 02 ago 2019, 07:39
    por pcta
    2020

    Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

    Enviado: 03 set 2019, 20:50
    por pinifarina
    Olá malta,

    Se bem entendi, a grande vantagem do Direct Blue é a sua polivalência e simplicidade por não interferir em nenhum dos componentes principais do motor, como a bomba ou injectores. Pelo que também pude perceber, quando o motor é desligado, ao fim de determinado espaço de tempo a bomba do kit retira o gpl que tiver ficado na tubagem e substitui por gasolina, que será queimada no arranque, porque o gpl que ficasse na tubagem poderia vaporizar e os injectores não gostam de lpg gasoso.

    Se tiver interpretado mal alguma coisa, agradecia que me corrigissem porque gostava mesmo de perceber estes sistemas ;)

    Uma pergunta:
    Como é que este sistema resolve o problema do sobreaquecimento dos injectores com gpl? Ou este problema deixa de existir quando o gpl é injectado líquido?

    Já agora, já há mais novidades? Já há kits Direct Blue instalados em Portugal?

    Cumprimentos.

    Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

    Enviado: 03 set 2019, 21:55
    por rdd48856
    A interpretação é correta e o problema do sobreaquecimento dos injetores é resolvido, como a gasolina, com a circulação de combustível líquido(mais frio) através dos mesmos(uma vez que está a ser consumido).

    E não, ainda não há, infelizmente, novidades!

    Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

    Enviado: 03 set 2019, 22:20
    por jlmf1
    pcta Escreveu:
    02 ago 2019, 07:39
    2020
    Parece estar ao corrente, seremos certamente muitos a pedir-lhe para completar a informação, no início de 2020, mais para o fim, ou em que mês, obrigado.

    Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

    Enviado: 04 set 2019, 06:06
    por pinifarina
    rdd48856 Escreveu:
    03 set 2019, 21:55
    A interpretação é correta e o problema do sobreaquecimento dos injetores é resolvido, como a gasolina, com a circulação de combustível líquido(mais frio) através dos mesmos(uma vez que está a ser consumido).

    E não, ainda não há, infelizmente, novidades!
    Obrigado @rdd48856.
    Depois de ler a tua resposta, faz todo o sentido que assim seja. Para efeitos de arrefecimento por troca de calor (entre o combustível líquido e as paredes dos injectores), não haverá grandes diferenças entre a gasolina e o gpl.

    Outra dúvida que me surgiu foi que no vídeo que o @tokimguedes partilhou, o tipo da Vialle diz a determinada altura que a bomba tem um compartimento com um pistão em que dum lado está a gasolina que a bomba original manda a cada instante, e do outro está o gpl líquido, e que este pistão se desloca livremente a acompanhar a gasolina, pelo que a bomba do kit limita-se a enviar, a cada instante, a quantidade exacta de gpl e na pressão exacta, que a bomba de gasolina estaria a enviar para o motor.
    E pareceu-me que também não precisa de electrónica ou programação de centralina, ou qualquer outra adaptação (exceptuando o desvio entre a bomba de gasolina e o motor e ainda a tubagem de retorno entre o motor e a bomba de gpl).
    Ou seja, pelo que pude perceber, como com líquidos não há compressão, a bomba de gpl simplesmente deixa que seja a bomba de gasolina a fazer todo o trabalho a cada instante, da mesma maneira que uma carruagem de um comboio faz sempre o que faz a locomotiva desse comboio, sem ter de fazer nada por isso.
    Se esta interpretação estiver correcta (ou próxima disso), isto não quer dizer que efectivamente o kit é mesmo universal para qualquer DI?

    Quanto aos atrasos da Vialle, será que houve problemas entretanto detectados de fabricação ou instalação? Desde as homologações dos materiais já passou bastante tempo.

    Cumprimentos.

    Re: Vialle lança nova geração de kits de injeção líquida para motores de injeção direta

    Enviado: 07 set 2019, 21:53
    por rdd48856
    @pinifarina,

    Não é assim tão simples. A densidade do GPL varia (muito) com a temperatura e com a composição (% de butano). logo é preciso a intervenção da centralina do GPL para converter X de gasolina num valor constante Y de GPL.

    Além disso a pressão do GPL no rail é diferente(maior) do que a pressão da gasolina, por isso, para que a centralina da gasolina não acuse erros, é necessário emular o sinal do sensor de pressão.